América latina hoje: Venezuela deporta milhares de colombianos

Enquanto a atenção está voltada as imensas levas de migrantes muçulmanos que se destinam a Europa, um problema um tanto ‘similar’ está ocorrendo com os vizinhos dos brasileiros. Enquanto os europeus decidem o “como” e se é possível acomodar tantas pessoas, a Venezuela está expulsando os seus “indesejáveis”. O país está em vias de grandes distúrbios civis, proporcionadas por uma crise econômica que produziu uma escassez impressionante, à la ex-URSS. Alimentos básicos, como a farinha de trigo, está ao nível do caviar. Itens de higiene, como papel higiênico e sabonetes, já figuram como itens de luxo.

Venezuela-deporta-Colombianos-Portal-Conservador2

As informações são escassas. De um lado, o governo venezuelano limita e controla a pouca mídia nacional restante: este é o denominado ‘controle social da mídia’. Por outro lado, a mídia sul-americana simplesmente finge que está tudo bem. O presidente venezuelano, Nicolás Maduro, fechou a fronteira com a Colômbia no último dia 19 de agosto, deportando no ato mais de 1.300 colombianos. Do total, 1.097 estão em Cúcuta, cuja passagem fronteiriça com a cidade venezuelana de San Antonio é a mais ativa e a primeira fechada entre os países. Não há, até o momento, nenhuma declaração oficial do governo venezuelano à respeito do assunto.

Maria Ángela Holguín, ministra de Relações Exteriores da Colômbia, disse nesta quarta-feira que a Venezuela começou a deportar os colombianos de Caracas, 32 dos quais chegaram ao departamento na fronteira entre os países. As declarações foram dadas pela chanceler durante o conselho extraordinário de ministros da Colômbia, realizado em Cúcuta, que contou com a presença de embaixadores de 17 países e no qual divulgaram números das deportações de colombianos pela Venezuela. “Me acabam de avisar que chegaram por Arauca 32 deportados de Caracas. Dizem que isso já começou na capital venezuelana”, afirmou Holguín durante o encontro.

Venezuela-deporta-Colombianos-Portal-Conservador1

Cerca de 10.000 colombianos deixaram o país ‘voluntariamente’ para evitar o mesmo destino, procedendo do estado fronteiriço de Táchira. Por outro lado, a chanceler destacou que o governo concederá cidadania colombiana a 158 venezuelanos que chegaram ao país no meio da crise, segundo um primeiro levantamento realizado nos acampamentos provisórios montados em Cúcuta, capital do departamento de Norte de Santander.

Com informações EFE.

Comentários

0 Comentário

Escreva um comentário





*