Bispos portugueses sobre reprovação da eutanásia no país: Uma vitória da vida

Lisboa, 31 Mai. 18 / 05:00 am (ACI).- A Conferência Episcopal Portuguesa (CEP) congratulou-se com a reprovação na Assembleia da República de quatro projetos de lei que propunham a despenalização da eutanásia no país, decisão que classificaram como uma vitória.

“É uma vitória da vida em todo o seu sentido, da vida que nunca deveria ser posta à votação tendo em vista a sua eliminação”, assinala nota assinada pelo secretário da CEP, Pe. Manuel Barbosa. Os quatro projetos apresentados pelos partidos PS, BE, PAN e PEV foram discutidos e votados pelos deputados portugueses na terça-feira, 29 de maio, obtendo a maioria dos votos contrários à legalização da eutanásia.

“Como afirmou o Cardeal-Patriarca de Lisboa Dom Manuel Clemente, Presidente da CEP, devemos ir sempre no sentido de uma ‘sociedade solidária e paliativa onde todos se sintam protegidos. A vida é um bem absoluto e por isso tem que ser absolutamente protegido e promovido’”, reforça a nota.

No dia da votação dos projetos no Parlamento, centenas de pessoas se reuniram em frente ao Parlamento para se manifestar contra a eutanásia, em uma iniciativa promovida pela Federação Portuguesa pela Vida, responsável pela campanha ‘Toda Vida tem Dignidade’.

Além disso, durante os últimos dias, diversas manifestações foram realizadas para expressar a opinião contrária da população à despenalização desta prática no país.

Diante disso, a CEP considerou que a decisão dos deputados é também “uma vitória da democracia e de todos os que se empenharam na defesa da vida, desde as inúmeras instituições da sociedade civil e das várias associações de profissionais católicos até às confissões religiosas, com realce para a declaração comum destas confissões contra a Eutanásia”, assinada em 16 de maio pelo Grupo de Trabalho Inter-religioso Religiões-Saúde.

“Reconhecemos ainda o papel ativo que todas as comunidades cristãs e os seus pastores tiveram neste processo de defesa da vida através da oração e da sensibilização”, completa a nota.

Publicado originalmente em ACI Digital.

Comentários

0 Comentário

Escreva um comentário




*


%d blogueiros gostam disto: