Como ostentar na Venezuela com apenas 100 euros – um caso real

Segue a divertidíssima história vivenciada pelo venezuelano Diego Urdaneta, que teve suas peripécias publicadas na revista VICE España.

A crise cambiária e o mercado negro converteram a Venezuela numa distorção econômica ambulante. Tudo bem que nós temos as maiores reservas de petróleo do mundo, mas isso não conseguiu nos proteger desse fenômeno. A Venezuela é o cúmulo do absurdo. O país consegue ter o Big Mac mais caro do mundo: 7 euros a preço oficial. Ao mesmo tempo, conseguimos ter o Big Mac mais barato do planeta! Segundo o câmbio do mercado negro no dia 21 de setembro de 2015, o Big Mac na Venezuela valia 0,53 euros. Vou tentar explicar isso aí para os que não entenderam.

Segundo o governo, o euro custa 8,3 bolívares (BSF). Mas há um forte controle cambiário na Venezuela hoje em dia. Com isso, o mercado negro está pagando 812 bolívares por um euro! Vale lembrar que, quando você ler esse artigo, com certeza o euro custará mais que isso. Sim, senhor! Na Venezuela, o medidor real do valor do dólar e do euro é uma puta página da internet. Este país é bem divertido… Surpreso? Não vim aqui te dar aulas de economia, assunto do qual eu não entendo quase nada. Se eu fosse economista há dois anos, teria convertido todas as minhas reservas para dólar ou euro para me proteger dessa crise e não estaria vivendo nessa maravilha de país onde você precisa passar mais de 4 horas na fila para comprar um mero papel higiênico.

Se você é daqueles que gosta de banalidade e quer estar na moda e comprar um Iphone 6S ganhando salário mínimo, você tem que trabalhar sem gastar um só centavo durante quase 7 anos. Eu também não vim aqui dar aulas de política. Simplesmente não me importo se você é pró-governo ou vota na oposição. Só quis ser um bom samaritano e apoiar o turismo no nosso belo país. Vai que esse artigo chega ao Ministério do Turismo?

Quis fazer um favor a todos os mochileiros, turistas e vovôzinhos e mostrar as coisas maravilhosas que vocês podem fazer na nossa terra com uma só nota. Sim, uma só nota! Sempre quis fazer algo pelo meu país e fazer com que todos os venezuelanos sentissem orgulhosos de mim. O que eu fiz? Resolvi passar um mês vivendo no mais alto luxo da Venezuela com uma simples nota de 100 euros. Para dar um pouco de ordem a essa aventura, vamos primeiro listar as coisas divertidas que passaram pela minha cabeça:

– Alugar um apartamento bem localizado por um mês;
– Pagar uma suíte num hotel 5 estrelas;
– Comprar uma passagem de avião para a capital Caracas (eu vivo em Maracaibo);
– Alugar um carro conversível, dar uma volta pela cidade e pagar a gasolina;
– Comprar 238 cervejas sem razão produtiva nenhuma;
– Me divertir com drogas;
– Pagar o tanque de gasolina para todas as pessoas que moram no meu prédio porque sou um cara bonzinho;
– Jantar nos 5 melhores restaurantes da cidade.

Para aliviar o stress de viver na Venezuela, receber massagens exóticas e acupuntura no centro de massagens mais asiático que eu encontrar na minha cidade. Disse asiático porque tenho um fetiche enorme com as coisas que vêm da Ásia.

Depois de listar meus objetivos, procedi em vender meus 100 euros no famoso “mercado negro”. Já sei o que vocês imaginam: um cara suspeito na esquina com jaqueta de couro, óculos escuros e chapéu de caminhoneiro. Queridos amigos, vocês estão vendo muitos filmes do Tarantino! Na Venezuela, vender dólar fora do mercado proposto pelo governo é tão fácil como postar alguma coisa na tua página de Facebook dizendo: vendo 100 euros. Umas duas ou três pessoas comentam teu post e você vai lá e troca. O problema é que a quantidade de notas venezuelanas que equivalem a 100 euros é tão mas tão grande que termina sendo muito arriscado fazer o câmbio com papel moeda. Quase todo mundo prefere realizar uma transferência bancária. Transferi 150 euros a conta do meu comprador (50 eram para pagar umas dívidas e os outros 100 para esse experimento). Isto são 150 euros nas notas mais valiosas da Venezuela:

Notas-Venezuela-Maduro

O primeiro que eu fiz foi buscar no Google quartos para alugar. Queria dormir como um rei depois de cada aventura. Consegui esse quarto que me custou 9.600 bolívares ao mês, o que equivale a 12 euros. A pessoa que me alugou o apartamento é uma alma caridosa já que hoje em dia é muito difícil conseguir alugar um apartamento na Venezuela por causa dos preços irreais e por causa da alta inflação. O governo não te deixa subir o aluguel por mais de 20%. Só que, com a inflação rondando os 150% por ano, os preços terminam sendo irreais e quem sai perdendo é sempre o proprietário do apartamento.

quarto-venezuela

Minha próxima aventura obviamente tinha que ser mais divertida e me dei o luxo de passar uma noite em um hotel 5 estrelas. Ao chegar ao hotel, que é subsidiado pelo Governo Bolivariano da Venezuela, me pareceu um pouco ridículo o preço da suíte master: 7000 BSF por noite com buffet de café da manhã incluído e piscina aberta o dia inteiro. Estamos falando de 8,70 euros por noite. Ao subir para o quarto, não vou negar que me senti a pessoa mais cool do planeta. Afinal de contas, vocês já sabem que estava ali a trabalho, certo? Lembrei que tinha vida pessoal fora desse experimento para VICE (queria eu viver fazendo esse experimento durante o ano todo) e comprei uma passagem para Caracas, a capital da Venezuela e dos assassinatos, já que tinha que ir a um evento por lá. Caracas é um pouco mais caro (como toda capital) que minha cidade Maracaibo mas dava para se divertir direitinho com um orçamento mais elevado… calculo que com 50-70 euros a mais. Uma passagem de avião custa 6.500 BSF, aproximadamente 8 euros. Sim, com 8 euros você sobe num avião de 50 minutos para a capital. Viva Hugo Chávez, Maduro e a Miss Venezuela.

Até agora havia gasto 54,70 euros do meu orçamento e ainda tinha muito o que fazer. Um dos meus tantos sonhos que não havia conseguido cumprir era ter um carro conversível. Pode me chamar de estúpido e superficial mas sempre quis ir despenteado pela cidade escutando AC/DC no último volume com uma loirona no banco do carona. Sou humano e tenho necessidades e sentimentos, né?! Por sorte, vivo na Venezuela, a terra onde o impossível é possível. Caramba! Que bom slogan para impulsionar o turismo!

Depois de umas ligações e buscas no nosso grande amigo Google, topei com o carro indicado: um Cadillac vermelho ano 1959. Na verdade, estava muito emocionado já que o Cadillac sempre foi um carro que só as pessoas que tinham muito dinheiro podiam dirigir. Aluguei o Cadillac e aquele foi um dos meus dias favoritos durante essa odisseia dos 100 euros. Me cobraram 5500 BSF que vieram a ser 6 euros por 12 horas nessa beleza. Pelo mesmo preço, colocariam um motorista particular se eu quisesse.

maduro5-940x626

Dirigir esse carro pela cidade me fez sentir como um ator. Era como se os raios de sol invadissem seu corpo e te dotassem de super poderes que te fazem chamar a atenção em toda esquina que você vai. Me pediram mais de 30 fotos durante esse dia… tanto comigo quanto com o carro. O que mais me impressionou desse dia não foi dirigir o carro e a dificuldade de fazê-lo. É claro que não é a mesma coisa dirigir um carro de 2015 e um de 1959.

maduro7-940x626

O mais impressionante foi a história que o dono do carro me contou na hora de devolvê-lo. Ele me comentou que é engenheiro de formação e que recusou uma oferta para trabalhar como engenheiro no México ganhando 7 mil dólares ao mês para tentar a vida empreendendo nesse negócio de carros. Recusou a oferta porque, em 2002 (ano que recebeu a oferta) na Venezuela gerava a mesma quantidade de dinheiro com seu tão sonhado negócio de aluguel de carros de luxo. Tadinho…

A gasolina é um tema bem quente no meu país nos dias de hoje. Um litro de gasolina de 98 octanos custa 0,097 bolívares. A tarifa preferencia do diesel, mais utilizado no transporte público, é de 0,048 bolívares por litro. Encher um tanque de 40 litros de gasolina custa menos do que 4 bolívares e de 60 litros menos de 6 bolívares. Em ambos casos, muito menos de 0,30 euros. Dito isso, na fronteira com a Colômbia, o litro de gasolina aumenta até a 83 BSF por litro. Quer dizer, é um excelente negócio contrabandear combustível até a fronteira mas isso já é farinha de outro saco e não quero me estender no assunto. Para encher o tanque desse Cadillac serviram 3 moedas de 1 BSF. Na Venezuela, as moedas servem única e exclusivamente para a gasolina e de verdade não vou a somar isso no experimento. Paguei do meu próprio bolso tranquilamente. Até agora já gastamos 59,70 euros.

maduro9-940x630

Seguindo com a lista, agora me deu vontade de comprar 238 cervejas sem nenhuma razão. Não tenho explicação nenhuma para esse número. Sinceramente, o número 238 me pareceu exótico. Prossigo a dirigir-me a um depósito de bebidas para comprar 7 caixas de cerveja. Cada caixa de cerveja vale 1200 BSF, o que equivale a 1,50 euros por cada caixa de 34 cervejas. Com as 7 caixas, gastei um total de 10 euros. Sim, senhores! Comprei 238 cervejas por 10 euros. Agora eu duvido você fazer isso no teu país! Aqui na Venezuela damos prioridade a gasolina quase grátis e ao álcool!

maduro12

Saí por um tempo do novo apartamento que havia alugado e resolvi voltar para minha verdadeira casa em Maracaibo para fazer uma obra de caridade. No prédio, convivo com 45 pessoas e quase nunca digo bom dia pra ninguém. Daí tive a idéia de remendar um pouco isso. Falei com o síndico do prédio e perguntei se teria algum problema se eu pagasse o tanque de gasolina do carro de todos os moradores do prédio. É claro que ele disse que não teria problema nenhum. O custo total para encher o tanque de gasolina de todos os 32 carros daquela garagem foi de… 120 BSF! Sabe quanto é isso? Menos de 2 euros!

Bom, parece que tá todo mundo cansado do tema da gasolina na Venezuela. Então vamos a algo que todos nós amamos: a comida. Me considero um conhecedor da gastronomia de Maracaibo, uma cidade que está cheia de excelentes restaurantes. Fiz uma seleção dos meus 5 restaurantes favoritos para ir à noite e ver quanto eu gastaria em 5 jantares. Já adianto para vocês que os resultados foram 50% tristes e 50% impressionantes.

maduro16-940x705

Mas, por sorte, eu vivo na Venezuela. Depois de 5 jantares, eu gastei a enorme e grosseira quantidade de … 9 euros. Até aí, eu já havia gasto um total de 90.90 euros e ainda me faltavam gloriosos 9.10 euros para bater minha cota. Já estava caindo em depressão só de saber que aquele grande experimento estava chegando ao fim e tive a ideia genial de ir relaxar na casa de massagem mais asiática que eu encontrasse. Por sorte, tenho um amigo que trabalha como community manager de uma casa de massagens e eu falei diretamente com ele. Ao colocar o pé nesse lugar, eu juro que senti que estava em outro país. A vibração relaxante que se respirava ali dentro não se parecia em nada ao que se respira na cidade.

Talvez foi a experiência mais estranha de todas porque depois de me preparar para entrar a receber meu combo de massagem + acupuntura, o cheiro de maconha que eu percebi era tão forte que eu não pude evitar e perguntar a recepcionista. Sua resposta foi melhor do que a encomenda: “Claro senhor, essas são as plantas medicinais que a doutora usa para lavar as mãos antes de realizar a acupuntura e as massagens.” Merda! Essa doutora lava as mãos com cristais de erva que, segundo ela, purificam suas mãos. Isso me pareceu bem loco e divertido. Fui lá e deitei na cama de massagem. Nunca havia recebido esse tipo de massagem quiroprático e muito menos acumpuntura. A verdade é que eu curti bastante aquela experiência e gostaria muito de repetir.

maduro20-940x626

O preço para o combo de acupuntura com massagem foi de 2000 BSF, que equivalem a 2,50 euros. Ao fazer as contas, vi que ainda sobrou uma graninha e voltei lá no centro mais dois dias. Total: 7,50 euros. Ao chegar ao final desse experimento, me dei conta da triste realidade que nós vivemos aqui na Venezuela. Mas nem tudo é triste, queridos amigos estrangeiros. Para vocês, Venezuela é o destino dos sonhos! E como eu já mostrei tudo o que se pode fazer na Venezuela com uma simples nota de 100 euros, agora eu te mostro o que se pode comprar com uma nota de 100 BSF, a nota mais valiosa do sistema monetário do meu país. Isto:
maduro21-940x727

Traduzido pelo bem humorado blog Mundo Raiam. Texto adaptado, não-integral. Créditos reservados a revista VICE España.

Comentários

1 Comentário

  1. fisicowill disse:

    O Brasil estava no caminho de se tornar um Venezuela! Deu uma brecada. Por enquanto…

Escreva um comentário





*