O experimento mais polêmico da história da psicologia, o caso de David Reimer

Esta história é digna dos clássicos de terror do cinema. No entanto, aconteceu de verdade e abunda no experimento considerado como “o mais cruel da história da psicologia”. Trata-se da história do canadense David Reimer, que foi castrado acidentalmente quando tinha apenas 8 meses de idade e logo após passou por um tratamento experimental para uma re-atribuição de gênero que incluía a remoção de seus testículos e a criação de uma vagina.

Os gêmeos univitelinos David e Brian Reimer nasceram em 1965 em Winnipeg, Canadá. Como no norte dos Estados Unidos e Canadá, a circuncisão é bem habitual, os pais de David e Brian decidiram, por recomendação médica, submeter os rebentos à operação. Até aí tudo bem, mas o cirurgião não pôde estar presente na operação de David e a cirurgia foi realizada por seu assistente. De maneira inexplicável, aconteceu uma falha com o cauterizador elétrico, fato que deixou o pênis de David totalmente chamuscado. Posteriormente o órgão necrosou, apodreceu e poucos dias depois desprendeu-se do corpo.

O desenvolvimento da cirurgia de reconstrução genital encontrava-se em uma fase muito prematura, o que augurava poucas opções para o pequeno David. Não obstante, seus pais descobriram a existência de um médico de Baltimore, cuja teoria defendia a inexistência de uma sexualidade inata, e que portanto era possível mudar a sexualidade do menino mediante redirecionamento. John Money (foto) era um sexólogo com boa reputação, cujas ideias sobre a superioridade da influência ambiental com respeito à biológica tinha lhe valido certo reconhecimento dentro dos círculos ambientalistas do estudo da Psicologia. Money estava convencido de que a educação determinava a conduta das pessoas.

John-Money-Portal-Conservador

Quando os pais de David decidiram pedir conselho a Money, este viu uma boa oportunidade no caso, já que disporia de um voluntário para analisar e experimentar, David, e outro voluntário perfeito de controle, Brian, com o qual compararia as diferenças que surgiriam segundo a educação recebida, pois estava claro que a nível genético David e Brian eram praticamente simétricos.

Money aconselhou à família Reimer que David devia ser submetido a uma operação de construção de uma vagina artificial, e que devia receber uma educação conforme seu novo gênero: isto é, a educação que receberia uma menina. A partir dali o pobre David passou a ser chamado de Brenda. Assim, os preceitos que tinham de cumprir os pais eram simples: bastava tratar Brenda como se fosse uma menina e nunca mencionar o assunto de sua sexualidade artificial.

Os-Gemeos-Raimer-Portal-Conservador

Os pais não tiveram melhor ideia do que realizar o plano. Não obstante, Brenda odiava os brinquedos de garota tais como as bonecas, e costumava arrancar e rasgar todos os vestidos. O temor dos pais de que algum dia Brenda se desse conta de sua verdadeira sexualidade só fazia aumentar, mas os problemas estavam apenas começando. Conforme Brenda crescia, os efeitos hormonais começaram a aparecer, apesar de seu tratamento de feminização com estrogênios. Assim, começou a desenvolver uma musculatura e estatura pouco femininas. Segundo caçoava seu irmão Brian, o único traço distintivo entre os dois era a longa cabeleira dela, e partindo da inconsciência das crianças, a gente já pode imaginar a crueldade e chacota com que Brenda era tratada durante sua etapa escolar.

Frequentemente, os irmãos iam à consulta com John Money para que seu desenvolvimento fosse avaliado. Segundo relataram ambos irmãos mais tarde, a terapia do doutor Money teve consequências perturbadoras para eles. Em sua biografia, David Reimer narrou como o médico lhes mostrava fotografias sexuais, que eram, segundo Money, necessárias para redirecionar sua sexualidade. Uma das cenas mais estremecedoras das terapias, segundo relatou David, acontecia quando o Dr. Money lhes obrigava a tirar a roupa contra a vontade dos pequenos, e mandava Brenda ficar de quatro enquanto seu irmão Brian realizava movimentos e toques pseudo-sexuais contra o traseiro da irmã, em uma cena que denominavam ensaio sexual. Brian nunca conseguiu superar aqueles anos. No entanto, o médico sempre negou estas práticas.

Durante vários anos, o Dr. Money relatou o desenvolvimento dos Reimer como o caso “João/Joana”, descrevendo-o como um aparentemente bem-sucedido desenvolvimento de gênero feminino, e usando esse trunfo para apoiar a viabilidade de mudança de sexo e de reconstrução cirúrgica, mesmo em casos de não-intersexuais.

A experiência dos garotos em suas visitas ao Dr. Money era traumática, em vez de terapêutica, e quando ele começou a pressionar os pais para que enfim fizessem a tal cirurgia de construção de uma vagina em Brenda, a família decidiu interromper as visitas de acompanhamento. Dos 22 meses de vida até seus primeiros anos como adolescente, David urinou por meio de um orifício que cirurgiões fizeram em seu abdômen.

David-Raimer-Portal-Conservador

Brenda foi crescendo e sua vida ia deteriorando-se progressivamente. Negou-se a tomar os estrogênios e suas tentativas de suicídio começavam a se tornar um sério problema. Quando Dr. Money foi afastando da família seu pai decidiu finalmente contar toda a verdade de sua história. Após ouvir o relato, Brenda voltou a mudar de sexo, tornou-se de novo um homem oficialmente, incluindo injeções de testosterona, uma mastectomia dupla e duas operações de faloplastia.

David até se casou anos mais tarde com uma mulher chamada Jane Fontaine e se tornou o padrasto de seus três filhos, mas em pouco tempo sua história se tornou pública, e ele perdeu seu emprego e a sua mulher. Poucos anos depois, seu irmão Brian suicidou-se com uma overdose de antidepressivos, segundo reportagens, por causa da profunda culpabilidade que sentia por ter saído bem da operação de circuncisão, e pelos anos de frustração vendo o sofrimento de seu irmão.

David teve uma vida infeliz e desgraçada e não tinha por que presentear seu arbítrio ao egoísmo de um sexólogo oportunista. Se algo pode ser aproveitado de toda esta história, é que os determinismos devem ser sempre questionáveis. Somos o resultado de um cúmulo de combinações, circunstâncias e coincidências que conformam nossa maneira de ser (não nossa sexualidade), e esta maneira de ser não deve ser nunca um palco onde pessoas alheias creiam ser os coadjuvantes da existência.

Na manhã de 5 de maio de 2004, David parou o carro no estacionamento de um supermercado e cometeu suicídio dando um tiro na própria cabeça com uma espingarda de cano serrado. Ele tinha apenas 38 anos de idade.

Vídeo

Comentários

3 Comentários

  1. Priscila disse:

    “Não obstante, seus pais descobriram a existência de um médico de Baltimore, cuja teoria defendia a inexistência de uma sexualidade inata, e que portanto era possível mudar a sexualidade do menino mediante redirecionamento.”

    Essa “sexualidade” foi no sentido de “gênero”?

    • Thiago Costa disse:

      Foi no sentido de orientação sexual.
      A intenção do sexólogo era mudar o gênero do David para feminino através da reconstrução do órgão sexual para um feminino e então condicionar sua sexualidade, ou orientação sexual, para que ele se sentisse atraído por homens fosse psicologicamente condicionado como mulher.

  2. Djaildo Quaresma disse:

    A quem interessar, existe também o livro dessa hitória, chamos “As Nature Made Him: The Boy Who Was Raised as a Girl”.

    E parabéns ao pessoal do Portal Conservador pelo trabalho que tem feito e por nos fazer conhecer essa incrível história que é a prova concreta de que a ideologia de gênero é perversa e completamente contrária à natureza humana.

Escreva um comentário





*