Filosofia

A nova geração da Islândia que não conhece a Deus

Não é difícil entender porque o Islã converte em massa, nos países nórdicos. Lá, onde a maior parte da população nativa é ateia, o Deus natural foi substituído por uma convenção moderna; uma mistura de bem estar social com o santo do respeito a todos os credos. Desmontam, palmo a palmo, as crianças para que se tornem adultos “coerentes”, mas, mais importante do que isso, receptivos às novas culturas, acolhedor e sem qualquer tipo de preconceito. O garoto passa mais…read more →

Importância e legado de T. S. Eliot

T. S. Eliot é, seguramente, um dos maiores escritores de nossa época. Num tempo de homens ocos, sua obra, por gravitar em torno das coisas permanentes [i], por não negligenciar os “acontecimentos, circunstâncias e expectativas da civilização” [ii] do século 20, por seu caráter sibilino e seu forte impacto imagético, influenciou um sem-número de poetas e intelectuais: “A repercussão de sua obra”, afirma o ensaísta Otto Maria Carpeaux, “quase equivale à história da poesia contemporânea” [iii].  O maior mérito da…read more →

Ditadura do proletariado em Gotham City

Batman – O Cavaleiro das Trevas Ressurge confirma mais uma vez como os blockbusters de Hollywood são indicadores precisos da situação ideológica da nossa sociedade. A narrativa (resumida) se dá da seguinte maneira. Oito anos depois dos eventos de Batman – O Cavaleiro das Trevas, capítulo anterior da saga Batman, a lei e a ordem prevalecem em Gotham City: sob os extraordinários poderes do Ato Dent, o comissário Gordon praticamente erradicou o crime violento e organizado. No entanto, ele se sente culpado pela…read more →

A formação do homem grego segundo Jaeger e Platão

Segundo Werner Jaeger (2001), Paidéia era o “processo de educação em sua forma verdadeira, a forma natural e genuinamente humana” na Grécia antiga. O termo também significa a própria cultura construída a partir da educação. Era este o ideal que os gregos cultivavam do mundo, para si e para sua juventude. Uma vez que o governo próprio era muito valorizado pelos gregos, a Paidéia combinava ethos (hábitos) que o fizessem ser digno e bom tanto para o governante quanto para…read more →

“Não cometerás nenhuma dessas 24 falácias lógicas”

O filósofo, matemático e cientista americano Charles Sanders Peirce fala que as lógicas são “ferramentas para o raciocínio correto”. Não sou nenhum grande entendido sobre o assunto, mas acho lógica um assunto fascinante. O pouco que conheço e observo já acaba sempre sendo muito útil em conversas, diálogos, em qualquer ocasião que peça algum tipo de análise, construção e exposição de raciocínio ou argumentação. Agora, quando falamos “construção e exposição de raciocínio ou argumentação“, isso pode ficar parecendo uma coisa…read more →

Jean Guitton: Diálogo com Bergson

– Guitton, por que você acredita em Cristo? – Mestre, que poderia eu dizer que você já não saiba e numa luz muito mais alta! – Responda-me, Guitton. Não é para mim, é para você. A santa frisou bem que seria preciso que você mesmo respondesse. Guitton, por que você acredita em Cristo? – Porque me é sempre difícil crer nele. – Explique-me isso. – Nada mais simples. Sou um homem religioso. Estudei muito Plotino, fiz minha tese sobre ele….read more →