Após bater recorde por trazer ‘Jesus Gay’, Netflix confirma Especial de Natal para 2020

O Especial de Natal do Porta dos Fundos em parceria com a Netflix gerou tanta polêmica, que acabou batendo recorde de visualizações para o serviço de streaming. E a parceria entre os canais continuará. Em seu Twitter, o ator Fábio Porchat confirmou que o Especial de Natal de 2020 já está garantido. Foram criados diversos abaixo-assinados no Charge.org pedindo a censura do especial, e um dos documentos já alcançou mais de 1 milhão e meio de assinaturas.

O autor da publicação exige que o Porta dos Fundos seja responsabilizado por injúria e que os humoristas façam uma retratação aos grupos cristãos:

“Exigimos a proibição da veiculação do especial de Natal do Porta dos Fundos, que tem como título ‘A Primeira Tentação de Cristo’. O filme deve ser removido do catálogo da Netflix e o Porta dos Fundos deve ser responsabilizado pelo crime de vilipêndio à fé. Também desejamos uma retratação pública, pois ofenderam gravemente os cristãos.”

Anteriormente, o membros de uma página religiosa no Facebook revelaram que estão processando os humoristas. “O Porta dos Fundos não mediu esforços em sua criatividade maligna para insultar a Deus, a Santíssima Virgem e os apóstolos. Por ser difusora e protetora desse tipo de crime, a Netflix também foi arrolada no processo como cúmplice do material veiculado.”, diz parte da publicação.

De acordo com o Estadão, as críticas de grupos religiosos ao especial de natal do Porta dos Fundos só fizeram aumentar a popularidade da produção, intitulada ‘A Primeira Tentação de Cristo’. Para quem não assistiu, a trama acompanha a comemoração do 30º aniversário de Jesus, que é retratado como um personagem gay, o que vem causando revolta na comunidade cristã. Foi dito que o longa se tornou um dos títulos mais buscados na Netflix nos últimos dias, desviando a atenção de grande produções como ‘Esquadrão 6’, estrelado por Ryan Reynolds, e ‘O Irlandês’, novo filme do diretor Martin Scorsese.

Na internet, a produção também foi um dos assuntos mais comentados, alcançando o top 10 nos topic trendings do Twitter e gerando reações positivas e negativas. Outro detalhe é que grande parte dos assinantes que buscaram o título deixaram um ‘dislike’, incentivados por uma publicação nas redes sociais, afirmando que “a produção insulta a fé cristã”. Lembrando que o especial já está em exibição na Netflix.

Comentários

0 Comentário

Escreva um comentário




*