Ministro da Saúde é contrário ao isolamento vertical proposto por Bolsonaro

O ministro da Saúde, Luiz Henrique Mandetta, disse a aliados que não vai aceitar o isolamento vertical, de idosos e pessoas com doenças, proposto pelo presidente Jair Bolsonaro.

O ministro reforçou que quer manter o isolamento social generalizado, como está ocorrendo no momento, a fim de evitar a propagação do coronavírus. Nesta quarta-feira (25), ao deixar o Palácio da Alvorada, Bolsonaro disse que vai conversar com Mandetta para rever a orientação do Ministério da Saúde. Já o ministro, diz o BR Político, vai apresentar um modelo matemático adotado pelo Reino Unido, que mudou a postura depois de adotar, inicialmente, o modelo vertical.

Auxiliares do ministro da Saúde afirmaram que Luiz Henrique Mandetta não cogita pedir demissão do cargo, apesar do pronunciamento do presidente Jair Bolsonaro contrariando orientações das autoridades de saúde — incluindo técnicos do Ministério da Saúde.

Na noite desta terça-feira (24), em rede nacional, Bolsonaro voltou a minimizar o novo coronavírus, que causa a doença Covid-19.

Na avaliação de assessores de Mandetta, o ministro não quer endossar publicamente o pronunciamento do presidente e quer se “manter técnico”, embora Bolsonaro já tenha declarado hoje que pedirá ao ministro que reveja o isolamento total.

Perguntado pelo blog se Bolsonaro pode tirar Mandetta caso não aceite a posição do ministro, de não endossar as novas posições do presidente, auxiliares de Mandetta afirmam que “isso depende da decisão de Bolsonaro”. Mas o ministro, reforçam, não sinalizou a assessores que pediria demissão. A conferir.

Comentários

0 Comentário

Escreva um comentário




*