Artigos de: guilhermestumpf

Os ecos iluminados

O caráter anti-religioso do Iluminismo foi executado no plano político pelos líderes da Revolução Francesa. Como destaca Tocqueville em L’Ancien régime et la Révolution, a paixão pela irreligiosidade foi a primeira a nascer da Revolução e a última a extinguir-se. O único erro do grande pensador foi crer nesta extinção. A irreligiosidade da Revolução Francesa adveio dos mentores intelectuais do movimento – os iluministas. A hostilidade para com a religião é subproduto da hostilidade à Igreja Católica. No verbete “Razão”…read more →

Monsieur le Président

No dia 19 de setembro ocorreu a 72º Assemblei-Geral da ONU, em Nova York. Seguindo a tradição, o Brasil iniciou os trabalhos. O presidente Michel Temer, em sua fala, ressaltou a necessidade de reforma do Conselho de Segurança da ONU, pleiteando o ingresso de novos países como membros permanentes. Defendeu também a adoção de políticas econômicas de caráter liberal e criticou o protecionismo econômico. Além disso, demonstrou preocupação com a situação política da Venezuela e o número de imigrantes oriundos…read more →

ABC da liberdade

A celeuma provocada diante do crime cometido pelo Santander na exposição Queer Museu reacendeu uma discussão sobre a necessidade de existir ou não limites à liberdade. Esquerdistas e liberais que se manifestaram a favor da mostra alegaram que não devem ser impostos limites à liberdade de expressão. A liberdade seria o bem maior e princípio norteador da sociedade. No entanto, esse princípio não é efetivo. Explico: levado às últimas consequências, o princípio da liberdade individual torna-se o inverso de si…read more →

62 anos depois

Café Filho chegou à Presidência, como todos sabem, diante de uma situação social e politicamente difícil para o Brasil: o suicídio de Getúlio Vargas. A principal preocupação de Café Filho era a da estabilização econômica. O próprio Presidente declarara que seu governo não pretendia ser popular, mas sim levar a cabo algumas medidas importantes. Em 1953, Vargas se preocupava com uma política antiinflacionária. Para tanto, nomeou Oswaldo Aranha como Ministro da Fazenda. Em agosto do mesmo ano, o Ministro lançou…read more →

Caos na Venezuela

Desde as eleições da Assembleia Nacional Constituinte convocadas pelo ditador Maduro, a situação política e social da Venezuela piorou deveras. A repressão governamental contra os dissidentes tem se mostrado cruel e desumana. No curso da semana, Antonio Mujica, diretor da Smartmatic, empresa que geriu a votação na Venezuela, denunciou a manipulação governamental no que tange ao número de eleitores. É de se reparar que a Smartmatic também já prestou serviços eleitorais no Brasil, o que, por si só, é alarmante,…read more →

S.O.S Venezuela

A Assembleia Nacional Constituinte proposta por Maduro ultrapassa todo e qualquer limite de proporcionalidade. Vargas Llosa, em entrevista ao programa Roda Viva em 2013, diz que Maduro representava o início do fim do chavismo. Hoje, quatro anos depois, arrisco dizer: um fim que se anuncia, mas que não parece estar tão próximo. No dia 27 de junho, Maduro declarou que “se a revolução bolivariana fosse destruída, nós iríamos ao combate, porque o que não se pôde com os votos, faríamos…read more →